Páginas

terça-feira, julho 27

Curso saturado. E agora?

Olá pessoal, como vocês estão? Hoje iremos escrever sobre os cursos que estão saturados no mercado e qual é a nossa opinião a respeito deles.




Cursos considerados saturados no mercado:

Esses, são sempre os mais procurados pelos vestibulandos. Direito, medicina e odontologia atraem a atenção de muitos joves. Por pensar que esses cursos dão dinheiro, muitos jovens passam anos em cursinhos estudando para conseguir sua vaga. Quando acabam o curso, se deparam com o mercado cheio de profissionais e com poucas chances de ingressar nele.
Um caso típico de saturação em cursos é a odontologia. O mercado de trabalho para o recém formado é muito complicado, pois o número de dentistas no Brasil é enorme.




Para o começo de uma carreira, é necessário antes, escolher o curso que possibilitará aos vestibulandos o ingresso no mercado de trabalho. Tarefa difícil. Os jovens se vêem repletos de dúvidas e perguntas que nem sempre podem ser esclarecidas no ambiente familiar.
A escolha desse curso exige em primeiro lugar um estudo de nós mesmos, para sabermos se temos afinidades com determinadas profissões ou se gostaremos de exercê-las.
Partindo daí, descobrindo se teremos afinidade pela profissão escolhida é que poderemos ingressar no mercado de trabalho com a certeza que teremos sucesso profissional. Porém, não podemos confudir a aptidão, afinidade pelo trabalho exercido com o modismo, ou ainda com o "status" que possam trazer algumas escolhas. Geralmente, as escolhas erradas acontecem pela falta de aptidão somada com o modismo imposto pela época que foi realizada a escolha do jovem.
Um outro problema costuma acontecer com aqueles que se encontram nesta fase de escolha. Nos dias atuais muitos cursos se encontram saturados pelo excesso de profissionais que são despejados anualmente pelas faculdades que se multiplicam em nosso país. Um exemplo disso são as inúmeras faculdades de direito que surgiram na última década em nosso estado, quando antigamente existia apenas uma delas na Universidade Federal de Santa Catarina.
Porém, isso não impede que futuros advogados se estabeleçam no mercado de trabalho, pois, ainda que exista dificuldade por causa da saturação da profissão, o bom profissional que tem afinidade e gosta de exercer o Direito, deverá ter em certo um sucesso profissional.
Assim, podemos concluir que a saturação do mercado relativo a algumas profissões não deverá influenciar o estudante a abandonar sua escolha e optar por outra profissão mais promissora no momento e que não se adeque as suas aptidões.
O profissional de sucesso é aquele que ama o que faz e a profissão em que atua.





Networking. O que é?

Para garantir uma carreira com mais sucesso ainda, o que está em alta na atualidade é o Networking.
Fazer o networking é estabelecer uma rede de relacionamentos com um grupo de pessoas que podem ter influência positiva na sua carreira. Atualmente, não basta que o profissional seja apenas competente, é necessário que ele saiba manter sua empregabilidade. O network é um habito que, se for bem desenvolvido pelo profissional, pode ajudá-lo a:


•Ter acesso a oportunidades no mercado de trabalho;


•Captar informações relevantes para seu dia a dia;


•Divulgar seu trabalho;


•Obter novos clientes;


•Solicitar conselho;


•Captar recursos financeiros para um projeto;


•Recomendar serviços;


•Etc.

Como fazer para que as outras queiram pessoas nos contatar?
Dicas de Jeffrey Gitomer (M.Books, 2007):


1.Ofereça valor: coloque a pessoa diante de contatos que possam resultar em negócios para ela;


2.Seja sincero: mesmo que você comprometa a venda do seu serviço/produto naquele momento irá gerar maior credibilidade para você.


3.Encontre vínculos: encontre algo em comum que os una.


4.Demonstre conhecimento:fale de coisas que interessem à outra pessoa.


5.Esteja presente: mesmo quando você não precisar de nada.

Como e onde começar um networking?

Um network pode ser criado de várias formas, porém a maioria dos autores defende que a melhor maneira de começar o seu é pessoalmente.

Como criar o networking:
Dicas de Rodrigo Schmidt


1 – Comportamento favorável

Você precisa estar alegre, confiante, relaxado, entusiasmado, curioso, paciente e interessado. Com isso você vai passar uma sensação melhor para a pessoa que você gostaria de ter em seu Network.


2 – Estabelecer contato


Vá conversar com a pessoa. Caso não tenha ninguém para lhe apresentar, vá e apresente-se, estabeleça um diálogo. Você pode iniciar com perguntas abertas, ou dando informações para que o outro lhe pergunte alguma coisa. Por exemplo: Bom dia, sou fulano, e sou engenheiro na empresa “x”. Neste caso você da margem para o outro perguntar: “Engenheiro do que?”. Pronto, assim inicia o diálogo.


3 – Estabeleça credibilidade


Seja cortês, sorria, seja agradável de se conversar, mas saiba sempre o que está falando, pois você precisa passar credibilidade ao outro, para que ele se interesse em ter seu contato. E passar o dele a você. Fale sobre assuntos importantes, sendo coerente ao assunto tema da reunião ou evento. Demonstre interesse pelos assuntos dele.






4 – No final do contato, troquem cartões.

Ofereça seu cartão de visitas, e se necessário peça o dele. Caso a pessoa diga que não tem, não insistam. Mas se for um contato muito importante, pergunte se pode anotar o e-mails dela, ou telefone. Sempre de forma amigável e sorrindo.


Onde criar o networking:
Dicas de Rodrigo Schimidt.




1 – Congressos, feiras, palestras, cursos, MBA´s e outros.

Nestes eventos, você sempre conhecerá diversos tipos de pessoas que possuem interesses semelhantes ao assunto do evento, e é sempre uma excelente oportunidade de iniciar um Networking.






2 – Reuniões em geral.

Em muitas reuniões, existem pessoas que você não conhece, e provavelmente será apresentado a elas. Normalmente reuniões profissionais, mas as vezes pessoais também. Preste atenção em quem estão lhe apresentando, pois pode ser útil no futuro.




3 – Apresentação pessoal.

Em algumas ocasiões lhe apresentarão alguém de seu interesse, que pode fazer parte de seu Network. Pode ser novamente uma apresentação pessoal, como profissional. E é essencial você estar sempre atento a estes momentos. Este tipo de apresentação muitas vezes pode ser solicitado, por exemplo, você pode pedir a um amigo apresentar um outro amigo dele que pode ser importante a você.






fontes: http://www.efetividade.net/2010/03/15/networking-amplie-seu-circulo-de-influencia/ 

http://emporiodosucesso.com.br/como-fazer-seu-networking/

http://emporiodosucesso.com.br/onde-criar-seu-network/



Uma boa dica para o networking é o twitter. Ele mantém informado e permite que você estabeleça uma presença online grande. O networking é um processo super interessante, porém, não podemos se chatos e inconvenientes, este recurso leva tempo e requer paciência.

Você pode conferir vídeos interessantes sobre o networking
aqui e aqui .




Obrigada pessoal e, mais uma vez, esperamos ter ajudado vocês! ;)

domingo, julho 18

Tema 05 - Falta especialização!!

Olá galera!


Mais uma vez estamos aqui abordando um novo tema do Desafio do Conhecimento! Neste post, iremos tratar sobre as vagas de emprego que estão sobrando no industrial.
A indústria brasileira é o setor que mais sofre com a falta de profissionais qualificados. Falta a capacitação das pessoas que procuram empregos neste ramo.



Mas por que sobram tantas vagas?

A base de tudo é uma boa formação. Porém as escolas públicas brasileiras possuem uma educação de má qualidade. E ainda vai demorar bastante tempo para que ela seja melhorada. Os jovens que tem condições para ter um ensino médio em uma escola particular e que conseguem fazer um curso profissionalizante na área que pretendem atuar, terão um futuro no mercado de trabalho mais amplo,  com mais facilidades e com uma remuneração maior.
 O que está acontecendo no setor industrial é que falta a mão-de-obra especializada para preencher as vagas abertas com o aquecimento do mercado. É o chamado "apagão da mão-de-obra", onde a economia das indústrias cresce, necessitando de novos funcionários qualificados, porém a quantidade de profissionais com mão-de-obra especializada é mínima.




A solução das indústrias!


O que as indústrias vem fazendo quanto essa escassez de qualificação por parte dos empregados, é a contratação de pessoas que trabalhavam naquela mesma indústria e que ja estavam aposentadas, ou seja,  pessoas que ja tinham um amplo conhecimento especializado sobre a área, a  importação de estrangeiros qualificados e muitas  vem contratando pessoas recém formadas e oferecem-lhes cursos profissionalizantes na própria fábrica.


Você pode conferir aqui a primeira aula do Telecurso Profissionalizante de Processos de Fabricação.
O Telecurso é uma proposta de educação a distância para adquirir competências básicas para o exercício de uma profissão ou tanto para jovens como para adultos complementar sua escolaridade até o ensino médio.



A automobilística.



A indústria automobilística é um ramo  promissor. Ela vem crescendo cada vez mais, devido ao bom estado da economia brasileira. Isso estimula o consumo de veículos novos por parte da população brasileira.
Além de ser um ramo "quente"´para se trabalhar,  as grandes indústrias como a de automóveis, proporcionam aos novos empregados (aqueles, com a mão-de-obra especializada, porém sem experiência)  opções de trinamento, novas tecnologias, etc. 




Vídeo interessante sobre o assunto:


video

É isso aí pessoal! Esperamos ter ajudado a todos nesse novo post, e agradecemos a vocês que estão nos acompanhando no Desafio do Conhecimento da Its!
Até mais galera!

segunda-feira, julho 12

Diversidade de cursos + Diversidade de instituições de ensino.

Olá pessoal, e aí, vocês estão curtindo os assuntos que estamos tratando aqui no blog?




Pois é, agora iremos falar um pouquinho sobre a escolha de uma instituição para realizar um curso escolhido.


Hoje em dia, há várias opções de escolas, faculdades, e cursos para uma pessoa escolher aonde irá cursar. Há municipais, estaduais, e federais, há também públicas e particulares, entre outros.


Desde muito tempo atrás até hoje em dia, a gente sabe que em escolas públicas o ensino não é aquele que esperamos. Mesmo a comunidade pagando o seu imposto, o dinheiro não é revertido em educação de boa qualidade nas escolas do governo. Em grande parte das escolas públicas sabemos que muitos alunos passam sem ter o conhecimento que deveriam ter adquirido durante o ano letivo.


Já é diferente em escolas particulares. O ensino até o 3º ano do 2º grau em escola privada é praticamente garantido, só depende, muitas vezes do aluno se está ou não interessado em aprender.


Mas quando chegamos a ponto de ir para um ensino superior, a figura muda. O melhor e mais recomendado é o ensino público. Já as faculdades particulares são um pouco inferiores às públicas.


Isso também deve acontecer em cursinhos técnicos. Muitas vezes você paga, e ganha o diploma, mas sai do curso sem saber praticamente nada.


Uma dica é você pesquisar bastante, obter várias informações sobre o lugar em que você está pretendendo entrar. Para você obter sucesso!


Fiquem de olho, pois há lugares que só estão querendo enrolar os alunos. Querendo o dinheiro e não lhe passando o conhecimento que a pessoa foi buscar.


E nem se fala na diversidade de cursos que são oferecidos aos candidatos. Para vocês obterem uma boa escolha, entrem em sítios de universidades, pesquisem sobre os cursos e veja em que você mais se interessa. Há uma infinidade de cursos, realmente é difícil escolher. Mas converse com pessoas que cursam eles e descubra várias curiosidades e veja se é realmente o que você esperava.

Boa sorte pessoal!



segunda-feira, julho 5

Qual a importância de um curso superior?

Olá blogueiros!
Estamos aqui novamente para ajudar a vocês a se ligarem um pouco mais sobre o mercado de trabalho que enfrentaremos no futuro. E hoje falaremos sobre a importância de um curso superior para uma pessoa.
 Hoje em dia, para você conseguir qualquer coisa que seja, você deve ter o mínimo de conhecimento para poder fazer com capacidade o seu trabalho. E está cada vez mais difícil conseguir um emprego bom e que você obtenha bons "frutos" desse trabalho. Por isso, quem se dá bem é quem se sobressai perante aos outros. Aqueles que se esforçam mais do que os outros. Se uma pessoa simplesmente faz o ensino médio,não menosprezando, ela terá mais dificuldade de encontrar um emprego do que uma pessoa que já tem uma graduação maior.
Por isso vem a importância dos cursos, tanto o técnico (aqueles que falamos no post anterior), quanto do superior.
Várias pesquisas confirmam que jovens que possuem curso superior e ingressam no mercado de trabalho, tem um salário maior do que geralmente ganhavam sem esse curso superior. O que não deixa de atrair as pessoas. Sendo que hoje em dia as empresas então vez mais exigentes quanto à isso.
O curso superior tem uma duração longa, mais ou menos de 4 à 7 anos. Por isso eles se aprofundam muito mais na teoria. Mas com certeza você sai preparado para trabalhar na área escolhida, pois a faculdade te dá qualificação e especialização, como pós graduação, mestrado e doutorado.


http://www.youtube.com/watch?v=P5400cUg9Mo